quinta-feira, 17 de março de 2011

É só dizer eu te amo

É como a música já enunciava:
"Eu preciso dizer que te amo".
Não era apenas uma vontade passageira vil.
É amor...
Preciso dizer que te amo, não que te quero, que te adoro,
Preciso dizer que te amo.
Chega de amigo, colega, companheiro.
Vc é meu objeto de afeição,
Meu objeto de carinho,
Meu objeto de mim.
Sim de mim, ele não é seu.
É tão meu que não posso te dar, não consigo.
Continua em mim e aqui permanece.
Mas aqui está pequeno, ele está sufocado, quer respirar, precisa respirar.
E ele cresce, e como cresce. Precisa de espaço.
Não sou mais suficiente, seu tamanho mais que dobrou. Não sei bem o que se passou e ele continua a crescer, se continuar dessa forma, vai morrer.
Então é preciso sair, é preciso viver.
Chega de esconderijos, lugares secretos, espaços apropriados. Chega de tentar contê-lo.
Tenho que soltá-lo.
É preciso força, já ficou mto apertado. Não sei se ele consegue sair.
Pera, eu vejo algo se movendo...




TEEEEEEEEE AAAAAAAAAAAAAMMMMMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!

2 comentários:

  1. Ahh adorei esse post!
    E o final me fez rir um pouco, não por maldade, mas porque foi bonito e inusitado.

    ResponderExcluir